Madrid foi a cidade escolhida para uma escapadinha e assim começar a conhecer um pouco mais daquilo que há fora de portas. Alguns dias após o regresso partilho aquela que foi a minha experiência na capital espanhola. Tentarei dividir os posts por dias de viagem, já que apenas fui 3 dias mas nos quais deu para conhecer a cidade e claro para tirar imensas fotos. Muitos locais ficaram por explorar mas isso deixarei para o último post, como que um balanço.


O dia começou bem cedo, com a saída do Porto agendada para as 6 da manhã. O vôo foi tranquilo, tendo até chegado antes da hora prevista ao Aeroporto Adolfo Suarez Madrid-Barajas. Dali seguimos com as malas, num dos autocarros Express 24h que ligam o Aeroporto a Atocha. Saímos na paragem em plena Plaza Cibeles e daí fomos a pé até ao hotel. Apesar da distância ainda ser considerável, foi super fácil de fazer esse percurso a pé e com malas (apenas fui com a de cabine...) até à Calle Ventura d ela Vega. Pelo caminho foi possível admirar alguns dos pontos de interesse da cidade. Logo na praça, a própria estátua de Cibeles e ainda os edifícios como o de Banco de España e o Palácio de Cibeles ou o CentroCentro que infelizmente estava em obras e ao fundo o Metropolis.


Chegados ao room 007 Ventura Hostel, onde iríamos ficar,  questionamos se haveria a possibilidade de deixar as malas até à hora do Check-in, que seria por volta das 15h, para que fosse possível conhecer a cidade de uma forma mais tranquila. Pedido acedido e assim seguimos para conhecer a cidade.


Puerta del Sol foi dos primeiros pontos pelos quais passamos e muitas vezes a atravessamos. Ainda assim esqueci de tirar algumas fotos aos pontos atrativos do local como o Kilómetro Cero  que assinala o ponto a partir das quais partem 6 estradas espanholas ou o El Oso y el Madroño. Ainda assim é impossível ficar indiferente à vida desta praça e a outros pontos como o anúncio enorme Tío Pepe ou o edifício da Casa de Correos.
Como tínhamos chegado cedo, muitas das lojas ainda estavam fechadas pelo que foi a altura ideal para ir ver o Palacio Real. Um edifício imponente e que dificilmente passa despercebido, depois apercebi que em dias específicos há algumas atividades que poderia ver, com a Guarda Real, mas ficará para uma próxima assim como a visita ao Palácio. Ali logo ao lado, que na verdade é de onde a foto acima foi tirada, não pude deixar de visitar os Jardines de Sabatini.




A descoberta dos pontos da cidade continuaram, e de repente já estava ali mesmo o Mercado San Miguel. Impossível ficar indiferente a este pequeno edifício e às cores das bancas com fruta, e imensos locais para petiscar algo e para todos os gostos. Madrid tem essa vantagem: parece ser tudo perto e acabamos por andar imenso sem dar conta, já que tem agradáveis surpresas a cada esquina. Depois de termos visitado o Mercado San Miguel, dirigimo-nos à Plaza Mayor. Antes de lá chegar paramos no Mistura Ice Cream & Coffee, que é uma gelataria que também serve tostas e foi o ideal para descansar um pouco e repor energias.
Na Plaza Mayor, todos os edifícios são da mesma altura e além disso é facilmente identificável pela cor tijolo avermelhada de todos eles. No centro, mais uma estátua equestre, esta do Rei  Felipe III. Isto faz dela realmente mais um local único e a ter em conta na visita à cidade. Após esta visita seguimos por algumas ruas até encontrar a Gran Vía e visitar algumas lojas.


Mais do que compras, confesso que queria visitar as lojas. Com fachadas lindas, tinha imensa curiosidade em ver alguns por dentro. Acabei por visitar alguns bem conhecidos e que me deixaram sem palavras. Não poderia ter deixado de tirar algumas fotos e partilhar aqui convosco. A H&M foi uma das que mais me surpreendeu. Não se deixem enganar, porque há duas na Gran Vía, mas esta que fica dentro de um género de palacete corta mesmo a respiração. A roupa parece quase como que está num museu, já que esta em cada escada ali exposta e a entrada... bem a entrada parecia tudo menos de uma loja convencional e se vos disser que não consegui ver nenhuma roupa ou que quer que fosse por causa da beleza da loja, acreditam ? É que foi o que aconteceu.

E por falar em lojas megalómanas e lindas, não poderia deixar de visitar a Primark do Gran Vía. com 5 pisos (sim, não me enganei, 5 pisos!) esta é mais uma das lojas que não poderia deixar de visitar. Com uma luz natural fabulosa, proveniente da enorme clarabóia ao centro, o próprio edifício é único e tem detalhes absolutamente maravilhosos, desde o corrimão até às colunas.


Após já andar tanto, já apetecia um almoço, ainda que tardio. Não fomos muito longe e paramos numa das muitas Papizza, com imensas escolhas de pizza e com vista para o Capitolio. De seguida foi hora de regressar ao hotel, visitando pelo caminho algumas lojas, incluindo o El Corte Inglês de Callao para tirar a "foto da praxe" aos edifícios do Capitolio e Cines Callao.
     Após descansar um pouco no hotel (o dia já ia longo...) foi altura se sair até à Chueca. Aqui a chuva já ameaçava cair e o tempo estava frio. Aproveitamos para visitar mais lojas como a Primor, a COS e ainda passamos no Mercado de San Antón. Optamos por jantar numa hamburgueria, The Good Burger, e fomos por ali até aos churros. Paramos na Chocolateria San Ginés onde não parava de chegar gente para provar os maravilhosos churros. Confesso que adorei, super eficientes e rápidos e os churros no ponto assim como o chocolate. E assim terminou o primeiro dia na cidade.