E de volta está Madrid. Desta vez para partilhar aquele que foi o segundo dia na cidade. A manhã acordou chuvosa e os planos de visitar o Templo Debod foram cancelados. Sendo assim nada como ir visitar as lojas que tínhamos visto no dia anterior mas com mais calma.



Entre as gotas de chuva, voltamos a ir visitar algumas lojas com mais calma, como a Primor, Sephora e até a Primark, de onde trouxemos algumas lembranças.  Entre elas ainda deu para parar num Dunkin'Coffee para um café e um delicioso donut. Após o almoço, um pouco que improvisado pela chuva, decidimos que o melhor seria voltar ao hotel descansar um pouco e esperar que a chuva passasse, conforme o que era previsto na meteorologia.

Entretanto com o regresso do sol e a chuva a dar tréguas, foi possível continuar com os planos. Assim sendo dirigimo-nos até ao Parque de El Retiro. Estava mesmo um tempo maravilhoso e ainda passamos pelo Museo Nacional do Prado onde já se formava uma enorme fila, tendo em conta que a partir das 18 horas seria gratuita a entrada. Pelo caminho foi possível admirar mais alguns edifícios, entre os quais o Mosteiro San Jeronimo el Real de Madrid (Los Jerónimos) até chegar à Puerta Felipe IV, uma das muitas entradas dos jardins.
Mosteiro San Jeronimo el Real de Madrid 
Puerta Felipe IV
Jacinto Benavente Monumento
Logo após passar a entrada, deparamo-nos com uma enorme árvore mais à esquerda, a árvore mais antiga da cidade. A partir daí as estátuas sucedem-se uma após a outra, assim como as fontes. Todas são únicas e com uma beleza singular que nos faz querer apreciar com mais tempo. Impossível após subir um pouco e não admirar o que ficou para trás, ou seja de uma outra perspetiva.



Chegados à Fuente de la Acachofa, deparamo-nos à esquerda com o Estanque Grande del Retiro, onde vimos imensas pessoas não só a tirar fotos mas a andar em pequenos barcos tendo como fundo o monumento a Alfonso XII de España. Este monumento é constituído não só pela estátua equestre do rei mas também por um conjunto de colunas que formam um semicírculo junto do lago com mais estátuas. Vale a pena ver de perto e admirar a beleza do espaço.

Monumento a Alfonso XII



No lado oposto encontramos o Palacio de Velázquez, um pouco escondido pelo meio das árvores do jardim. Este é um dos pavilhões remanescentes do edifício original projectado para albergar uma exposição continuando ainda hoje com o seu propósito.

Pormenor do Palacio Velazquéz
Não muito longe deparamo-nos com uma outra construção, esta feita em vidro e ferro... Um dos pontos que mais queria visitar sem dúvida: o Palácio de Cristal. Tendo sido projectado para uma exposição, há quem diga que a sua construção anterior à do Palácio Velázquez, foi inspirada no Palácio de Cristal em Londres, algo que o Porto chegou a ter também. Inspiração ou não, é sem dúvida um dos mais bonitos edifícios que visitei até hoje, mesmo sendo para muitos nada mais que um pavilhão feito em vidro. Claro que não podia deixar de fazer tirar algumas fotos por ali.

  
Puerta de Alcalá
Mais umas voltas pelo parque e entretanto começa o sol começa a desaparecer no horizonte. Sabíamos que estava na hora de sair e até jantar. Passamos pela Plaza de la Independencia, onde está a Puerta de Alcalá e seguimos pela rua com o mesmo nome (Calle Alcalá) até à Plaza Cibeles. Daí seguimos pelo Paseo del Prado até à Plaza Cánovas del Castillo, a da Fuente de Neptuno.

Meninas de Madrid
De mencionar que um pouco por toda a cidade, encontramos as Meninas de Madrid, um ícone do já por aqui mencionado Velázquez mas com uma interpretação de vários artistas numa colaboração com a Asociación Empresarial del Comercio Textil y Complementos e com cariz solidário. Estarão pela cidade até ao mês de julho.

Museo Nacional Thyssen-Bornemisza
Vista desde a Plaza Cibeles, com o edifício do Banco de España à esquerda
Como já estávamos sem comer há algumas horas e a tarde prolongou-se acabamos por procurar algo ali perto e assim finalizado seguimos para o hotel. Estava completamente exausta mas feliz, por tudo o que já tinha visto na cidade. Ainda deu para ver como era a cidade à noite, a caminho do hotel e continua a ser absolutamente linda. Conto convosco para o último dia ?