Luso, Portugal

Visitar Portugal: Luso & Bussaco

Vista sobre o Luso e Bussaco Se há algo que ansiava por fazer no final do confinamento/quarentena era tirar uns dias para mim. Tinha planeado fazer uma curta viagem ao país vizinho, que tendo coincidido com o fecho das fronteiras, ficou inviável. Sendo assim, restou aguardar por tempos "melhores", para finalmente ter uns dias de descanso.

Com o país a regressar lentamente à normalidade (ou "novo normal" como muitos dizem) a escolha recaiu sobre um lugar entre portas, não muito longe na verdade: Luso.

A cerca de 75 minutos de carro do Porto, este local é sobretudo conhecido pelas termas e claro, pela marca de água do mesmo nome. Além disso na mesma zona, encontra-se a Mata Nacional do Buçaco, um local único onde a arquitectura de outros tempos surge por entre a natureza única do local.

Entrada Grande Hotel de Luso        

Estadia

Entre as várias opções disponíveis optamos pelo Grande Hotel de Luso, com o Selo Clean & Safe. Este hotel está localizado numa encosta da Serra do Buçaco, sendo da autoria de Cassiano Viriato Branco, o mesmo arquiteto do famoso Portugal dos Pequenitos.

Inaugurado em 1940, este hotel reflete a "visão e espírito empreendedor de Bissaya Barreto",  Presidente do Conselho de Administração da Sociedade da Água de Luso à data. Com uma forte componente Art Déco, este hotel não passa despercebido a quem visita, quer seja pelo imponente edifício em tons amarelos ou pela sua piscina olímpica.

A piscina olímpica no exterior foi sem dúvida a favorita, até porque o tempo a isso convidava. No entanto, existe uma piscina interior caso o tempo não estivesse muito convidativo. Em tempo de CoVID-19 e com as regras restritas, a espreguiçadeira estava reservada a cada quarto, ou seja eu ficaria naquele local, naquela espreguiçadeira até ao final da estadia.

Além da piscina e da espreguiçadeira "ter locais marcados", as regras eram também mais restritas a diferentes serviços. Ao chegar ao hotel é feita uma medição de temperatura imediata para um primeiro despiste. De seguida o inquérito, com algumas perguntas básicas sobre estivemos em alguma zona de "risco", em contacto com alguém infetado por exemplo. Neste inquérito era necessário deixar também o número de Utente do SNS, para cruzamento de dados em caso de necessidade de entrar em contacto sobre um eventual caso.

Nessa altura é também entregue uma folha com a disponibilidade dos itens para pequeno-almoço. Infelizmente aqui não é contemplada uma grande variedade, sobretudo para um hotel de 4 estrelas ficou um pouco aquém, naquilo que podemos escolher e da qualidade.

Os quartos foram-nos explicados que pela nossa estadia ser inferior a 5 dias e por isso razões de segurança ninguém iria aos quartos ao contrário do que era habitual, excepto a pedido. 

Vista para a piscina do quarto 317 do Grande Hotel de Luso

Vista de um dos quarto do Grande Hotel de Luso
Vista para a piscina olímpica do quarto 317

Onde comer

O primeiro dia acabamos por jantar no restaurante Pedra de Sal, não muito longe do hotel. Este é um restaurante com a comida típica portuguesa. A nossa escolha recaiu na posta à "Pedra de Sal" e Hambúrguer (black Angus) que estavam ambos ótimos mas a sobremesa... a sobremesa foi divinal! O Morgado do Bussaco parece ser um doce conventual da região que combina nozes e doce de ovos, conseguem perceber a combinação? Infelizmente não posso dar a opinião sobre os vinhos pois não estávamos dentro desse mood mas pelo que percebi há imensa escolha de diferentes regiões do país.

Locais a visitar

Quando esta zona foi escolhida para visitar, já havia em mente a visita à Mata Nacional do Buçaco. Aconselho a entrar de carro e parar nos parques que vão encontrar mais próximo de cada local a visitar ou então com calçado apropriado para fazer os diferentes trilhos. O valor da entrada com carro é de 5€, onde a matrícula é registada, sendo válido para todo o dia , podendo sair e entrar novamente. Neste espaço, visitamos a Fonte Fria e ainda conseguimos ver o exterior do Palácio do Bussaco e daquele que é o Convento de Santa Cruz do Bussaco. Abaixo algumas das fotos dos locais visitados.
Fonte fria na Mata Nacional do Bussaco
Fonte Fria
Além da Mata Nacional do Bussaco, a própria vila do Luso tem alguns pontos que vale a pena admirar e demorar um pouco mais, em especial as casas, onde algumas se assemelham a autênticos palacetes, fazendo-nos viajar no tempo. Ora vejam de seguida algumas fotos do centro do Luso.
Fonte de S. João, onde se pode refrescar e matar a sede com a água de Luso.
Deixo ainda um mapa com alguns dos pontos de interesse mencionados aqui, para que possam perceber um pouco melhor a sua localização.

Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)

Sobre

Liliana
Olá ! Liliana é o nome da cara por detrás do blog Chic Reaction. Desde 2010 que é aqui que partilho tudo aquilo que me inspira diariamente , das experiências e também que me apaixona.