×
Há algumas semanas decidi com uma amiga decidimos passar um domingo diferente e ir até Drave. No entanto não fomos muito bem sucedidas e não conseguimos concluir e chegar até ao destino que nos levou até lá e acabamos por ver a aldeia só mesmo ao longe. Ainda assim vale bem a pena pelas paisagens bonitas onde o tempo parece ter ficado parado.


A aldeia de Drave é agora uma aldeia desabitada (desde 2009) e também conhecida por "Aldeia Mágica" e integrada no Arouca Geopark. Ladeada por montanhas, o seu acesso é impossível por carro, sendo Regoufe a aldeia mais próxima e aí seguir pelo trilho PR14.


Regoufe fica no coração da Serra da Freita e aqui podemos apreciar a vida rural, onde é comum cruzarmo-nos com animais pelo caminho ou ter a sorte de encontrarmos algum simpático habitante. Após atravessar a ribeira, avistamos a primeira subida a sério a caminho de Drave. Uma subida que deve ser feita com cuidado e apesar daquilo que muitos dizem que este trilho é de dificuldade fácil, há que ter em mente que são 4km a subir em grande parte do percurso. Além disso, logo após a aldeia de Regoufe além da subida há muitas pedras, pelo que a atenção deve ser redobrada para não cair ou fazer alguma entorse.


Após essa subida íngreme, somos presenteados com a primeira vista de cortar a respiração. Neste dia, acho que as nuvens e o sol deram um especial toque mágico, com os raios entre as nuvens a tocar nas montanhas e os aerogeradores a salpicar o horizonte de tom esverdeado. Das partes favoritas do percurso... Mas ainda faltava para Drave e por isso seguimos.


Enquanto vamos avançando, é impossível ficar indiferente à beleza em redor. Água a percorrer aqui e ali entre as montanhas, com a natureza a brotar entre pedras torna esta experiência realmente única. Pelo caminho vai-se encontrando também marcas do homem, até chegar a um ponto que se vislumbra a aldeia ao longe, onde a capela sobressai com a sua cor branca. E foi aqui que terminou o percurso, antes de voltar para trás.

E porque não seguimos até Drave ?

Várias razões. Acho que nenhuma de nós ia realmente preparada para o percurso e com isto quero dizer com o calçado e outro pequeno grande pormenor: esquecemos de levar água! Sim, esquecemos de levar! Já sabíamos que não íamos encontrar nenhum local onde comprar, ainda por cima a um Domingo pelo que este esquecimento foi fulcral para decidir não seguir. Neste caso a melhor opção foi sem dúvida regressar e parar em Arouca e provar a maravilhosa posta Arouquense no Assembleia.
 

Outros pontos de interesse

Pelo caminho fomos vendo outros pontos que poderão ser interessantes, como as minas de Regoufe, de onde foram extraídas toneladas Volfrâmio utilizado na 2ª Guerra Mundial. Além disso há imensos trilhos (PR e GR) com ribeiras e lagoas e igualmente bonitos.

Como chegar?

Quem vem do litoral o melhor é sem dúvida seguir pela A32, que tem ligação a partir da A20 em Gaia (VCI, depois da Ponte do Freixo). As opções depois pode ser seguir pelas saídas de S. João da Madeira ou a seguinte Vale de Cambra.

Onde comer e outras recomendações.

O Assembleia surgiu da recomendação de uma amiga e só posso recomendar também. Estava tudo delicioso. Além desta, tem mesmo em frente o Parlamento recomendado pela mesma amiga.

Levar água e barras energéticas para o caminho. Combustível, pois a A32 não tem área de serviço e depois de estar em Regoufe, o posto de abastecimento mais próximo é a cerca de 20km em Arouca (e em grande parte da zona não há rede móvel...).


O novo ano tem poucos dias e posso dizer que já algumas coisas mudaram. Este ano decidi ceder aos clichés e elaborar uma lista de coisas que quero e partilhar por cá. São coisas simples, aliás acho que se aprendi algo estes últimos anos, é não sonhar demasiado para não ser grande a desilusão também. A felicidade faz-se de pequenos momentos e é isso mesmo que quero.

 1. Ser mais contida nos gastos com o blog 

Começo logo por aquele que é o meu calcanhar de Aquiles. Nos últimos anos, entre alojamentos para plataforma Wordpress e temas (Blogger e Wordpress) tenho gasto imenso e infelizmente não acho que tenha tido grande retorno.Não me entendam mal. Adoro isto mas temos de ser realistas. Por isso este ano, tenho de aprender a viver com o que tenho (por isso voltei ao Blogger, é completamente gratuito). É esta a minha realidade e tenho de aprender a viver com ela. É pouco mas posso utilizar esse dinheiro para outros fins, nem que seja colocar de lado.

2. criar mais conteúdo e com mais qualidade

Apesar de ir mantendo o blog atualizado com regularidade, gostava de ter mais e melhor conteúdo. Em especial no que toca à moda, já que essa parte tem ficado um pouco de lado. Quero explorar mais e ter mais inspirações e acho que esse tipo de posts ajuda, sendo de coordenados ou não. Isto é válido também para o instagram, onde sei que preciso de publicar mais frequentemente.

3. Sair mais e conhecer mais

Não falo só em relação às viagens mas também. Aproveitar para poupar e gastar mais em viagens e também tentar estar menos "por casa". Nem que seja na própria cidade, tudo é válido! Maus hábitos que ficam do passado e que aos poucos tento mudar.

4. Estar mais tempo com os meus e os meus amigos

Este e o anterior podem-se resumir a qualidade de vida. Um ano com mais felicidade, mais partilha, mais risos e cheio de bons momentos. Isto ajuda sempre a sentir menos "sozinha".

5. Fazer mais exercício e tentar ser mais saudável

Sem dúvida os dois de preferência. Saí do ginásio por ter horários pouco compatíveis com o mesmo e não sei se quero voltar. Acho que estou numa de preferir algo ao ar livre (lá está, mais qualidade de vida!) e deixar a preguiça de lado e correr. Quanto ao saudável, sei que tenho de deixar os salgados, em especial as batatas fritas, que são o meu grande pecado mas ainda assim tentar uma reeducação alimentar. Não só pelo aspeto físico mas a saúde agradece !

6. Ler mais

Aproveitar alguns momentos de viagem entre casa e trabalho para ler. É algo que gostava imenso e com o tempo e as desculpas foram esmorecendo esta parte. Acho que preciso de voltar mesmo a fazê-lo.

E se não conseguires?

Acho que nenhuma destas metas são impossíveis, algumas irão custar mais mas não estou a propor-me a algo super radical.  Além que são coisas que acho que me fazem bem a vários níveis e nada de megalómano quase impossível. Acho que cada vez mais este tipo de coisas deverá ser assim com conta, peso e medida. No entanto se falhar, que tenha pelo menos tentado.
Contem-me, traçaram alguma meta para 2019? Feliz Ano !

Foto por Joana Cardoso com Carla Cunha.


As coleções de Natal deixam-me sempre maravilhada e a da Too Faced deste ano não é excepção. Uma das coleções mais aguardadas, além dos habituais kits lindos que a marca tem, era a Gingerbread, poderia ser mais natalício? Desta colecção fazia parte batons, incluindo um kit com minis e a paleta de sombras.


A paleta de sombras literalmente voou, já que pelo Natal era impossível encontrá-la (até mesmo no próprio website da marca nos EUA estava esgotado). Esta é em muito semelhante às best-seller da marca: 18 sombras distribuídas numa caixa em metal e com aroma. Neste caso o aroma deixou um bocadinho a desejar, já que associo apenas a algo doce sim, talvez biscoito mas não de gengibre.

Aqui a novidade são mesmo as cores. Para quem tem a Sweet Peach, pode ver assim de relance um certo padrão, quase como que algo que foi reinventado. Diria que os tons que são mates numa, tornam-se brilhantes na outra sendo que esta tem tons que se destinam a ser usados em ambiente de festa.

Da esquerda para a direita:
Powdered Sugar: rosa claro com acabamento mate.
Spiked Eggnog: bege com acabamento brilhante.
Gumdrop: rosa choque com acabamento mate.
Gingerbread: castanho claro com acabamento mate.
Warm & Toasty: amarelo com acabamento metálico.
OOO Burn!: beringela com acabamento acetinado.


Da esquerda para a direita:
Frostbite Me!: acabamento em glitter branco/prateado em fundo transparente. Aconselho a usar por cima de outra sombra e nunca sozinho.
Lookie at my cookie: coral claro com acabamento mate.
Spice is nice: laranja forte e escuro com acabamento mate.
Oh Snap!: coral mais neutro e fechado que o Lookie at my cookie! com um toque de brilho dourado.
Bake it 'til you make it: castanho com um toque quente de caramelo e o que parece ser um subtom rosado. Acabamento metálico.
Spice of Life: bronze com acabamento metálico em dourado/verde-azeitona.


Da esquerda para a direita:
Sugar Daddy: rosa bebé com acabamento mate.
Figgy Funding: tom de ameixa com subtom frio e acabamento mate.
Hot Toddy: cor duocromática, laranja quente com brilho metálico em tons de rosa.
Reindeer Paws: castanho de subtom frio com acabamento mate.
Gingerbread Latte: toma de café com leite com acabamento mate.
Spiced Rum: castanho com subtom quente e acabamento metálico.



Aproveitei e registei uma das maquilhagens que fiz com a paleta. Esta muito subtil mas sem dúvida que é uma paleta super versátil e que dará para vários looks. Alguns dos tons que usei foram na pálpebra superior: Spiked Eggnog, Oh Snap! e Frostbite Me! e na inferior Figgy Pudding e Spiced Rum.

Agora que começou os saldos mesmo a tempo dos últimos dias do ano, nada como aproveitar os descontos para uma peça mais especial para assinalar a passagem, certo?
Reuni algumas peças, ainda que tenha sido uma tarefa um pouco difícil de forma a conseguirem um look por um preço bem mais agradável. Ainda assim podem poupar mais se forem investigar alguns acessórios que a família tenha ou de outros ano e mudar pequenas coisas. Assim também estão a adotar um sistema de moda mais sustentável. Eu ainda não sei o que vestir, mas irei repetir algo certamente. Vocês já sabem?

Look 1 - Evento Formal 


Macacão com decote Mango Caixa Textura Zara Sapato alto com efeito brilhante Zara Estola em pelo sintético H&M

Look 2 - Em casa de amigos

Casaco com brilho Zara Calças palazzo Veludo Mango sapato com flores Zara


Look 3 - Lá fora, com a multidão (e frio!)


Malha com lantejoulas Zara Calças Veludo H&M Parka Zara bolsa de cintura Stradivarius

imagem de capa H&M
  O post talvez chegue atrasado mas hoje ainda é Natal. Entre tantas coisas a fazer (e poucas horas para dormir...) e depois uma constipação que chegou como que presente de Natal, chega o post. A cidade encheu-se de Natal um pouco por todo o lado e eu decidi partilhar convosco algumas fotos que não resisti a fazer, num dos poucos breaks que tive. Feliz Natal.

As coleções de Natal multiplicam-se e se ano passado adorei a da M.A.C. (da qual trouxe uma sombra porque tudo o resto já tinha esgotado...) este ano a Shiny Pretty Things não me encheu as medidas. Isto mudou quando a marca partilhou nas redes sociais, mais uma parceria com o Patrick Starr, Slay Ride. Apesar de ser mais uma, acho que a marca deveria ter adotado este packaging como aquela da "coleção principal" de Natal, porque apesar de ser semelhante com a do ano anterior, o vermelho aqui muda tudo. Embalagens à parte, havia algumas coisas super giras mas que como já tenho algumas semelhantes e outras achei que não ia dar muito uso, optei apenas por trazer um batom, o Spank me Santa.
Da coleção fazem parte 3 tons de batons: Peachy Peter, um nude muito claro; Slay Ride, porque vermelho é a cor do Natal e é o nome da coleção com o mesmo nome e este Spank Me Santa.
O Spank Me Santa é um rosa velho, com acabamento matte, talvez o meu acabamento favorito da marca: super pigmentado mas sem secar os lábios.

Onde encontrar?
Lojas MAC
Online em lookfantastic.pt